segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Ser advogado na Austrália (parte III)

Pequeno update nas informações sobre validação do diploma de advogado na Austrália: conversando com uma brasileira advogada (que está fazendo o curso para se tornar agente de imigração, o que em si não tem nada a ver com a validação do diploma de direito), ela me disse que conheceu uma outra brasileira que está fazendo o processo de validação.

Essa brasileira advogada já submeteu o histórico da faculdade para a LAB (Legal Admission Board – mais informações nesse post aqui) e começou a estudar as matérias exigidas (umas 11 ou 12 se não me engano). Diferente do que eu pensava, as matérias para estudar não custam uma fortuna, é algo em torno de $600. Como só é permitido cursar 2 por semestre (e muito dificilmente vc consegue fazer mais do que isso mesmo que quisesse, pois é bem puxado e se for trabalhar fora concomitantemente, é praticamente impossível), fica em torno de $2.400 por ano, o que é um valor bem módico, muito menos do que eu pensava.

Essa mesma fonte também me disse que uma vez que vc começa a estudar essas matérias para validar o diploma, fica bem mais fácil conseguir um emprego na área, como paralegal ou legal assistant, pois vc faz muitos contatos na faculdade.

Me bateu até um pequeno arrependimento de não estar trilhando esse caminho, ainda mais quando começou a trabalhar aqui no meu escritório uma advogada italiana, que fez um MBA em Nova Iorque e trabalha aqui como advogada mesmo sem validar o diploma na Austrália, já que ela só atua como advogada estrangeira.

Mas no fundo sei que tomar esse rumo seria só pelo retorno financeiro, o mesmo que fiz no Brasil e nunca tive coragem de largar. Agora é minha chance de recomeçar e fazer o que realmente gosto. O duro é ter motivação concluir meus novos estudos e recomeçar do zero...

22 comentários:

  1. Olá, trocamos e-mail sobre validar o curso faz um tempinho e venho acompanhando o blog desde então. Gostaria de acrescentar que aparentemente eles possuem um esquema definido para a qualificação dos estrangeiros, visto que recebem muitos. Ao contrário da bagunça que é aqui no Brasil, onde cada faculdade iria ter as matérias necessárias e as OABs regionais não saberiam informar o que seria necessário. Outra coisa é que além de ter que concluir as matérias para possuir o Law Degree aí, ainda é necessário fazer um ano como advogado "junior" sendo acompanhado de um "tutor" ou uma pós geralmente chamada de Diploma of Legal Practice para poder ser admitido como Solicitor. Parecido com o Brasil que é necessário fazer o bacharelado e depois a OAB, sendo que a prova da OAB é por esse processo mencionado acima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paulo!
      Tem um esquema definido sim, dá pra baixar os arquivos com as regras no site da LAB. E vc está certíssimo, tem esse período de experiência como junior, o chamado PLT (falei disso há um tempo atrás, nesse post - http://awaywego-rumoaaustralia.blogspot.com.au/2012/09/ser-advogada-na-australia.html e em alguns outros depois dele).
      Eu cheguei a pesquisar no site da LAB e parece que tem como cortar parte dessa experiência prática exigida se vc comprovar que trabalhou como advogado no seu país de origem, mas não sei detalhes dessa comprovação e nem se advogados brasileiros conseguiriam por conta da diferença de sistema. Claro que vai depender também do tipo de advocacia que se praticava no Brasil...
      Ah, e quando vc comenta sobre a OAB, me lembrou de uma vez que ouvi de um advogado australiano que é quase impossível pra um estrangeiro praticar advocacia no Brasil. Aqui, pelo menos, se vc pratica direito estrangeiro, sequer precisa validar o diploma na Austrália – no meu escritório, p.ex., como eles só trabalham com direito americano, a maioria dos advogados sequer tem habilitação na Austrália, só em NY.

      Excluir
  2. Olá Paulo e Denise, submeti uma aplicação para o curso JD (Juris Doctor) para a Universidade de Sydney e também para a UNSW, estou aguardando resposta das duas universidades. Não é barato, mas é equivalente a um mestrado e após é possível validar a OAB, com talvez a mesma condição de ter um ano de prática com tutor. Denise, quanto tempo você está na Austrália? Como é o mundo jurídico aí? A gente sempre escuta a respeito de profissionais de IT, mas é difícil encontrar algo sobre advogado. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Iran. Estou aqui há quase 2 anos. Nossa, meio vaga sua pergunta sobre o “mundo jurídico”, nem sei bem o que responder… rs Eu sinceramente não vejo muita diferença na prática, o escritório onde trabalho é bem parecido com o que trabalhei no Brasil (tirando a área de atuação que é diferente, eu trabalhava com contencioso no Brasil e aqui o foco é o mercado de capitais), tem prazo, estresse, etc. Talvez os únicos dois pontos que eu acho diferentes é que: (i) sempre há uma avaliação de rendimento, ao menos anual, e isso impacta no crescimento profissional, aumento de salário, etc (as coisas aqui são mais “certinhas” nesse ponto); (ii) as profissões de apoio (legal secretary, legal assistant, paralegal) tem mais responsabilidades e mais contato com o direito que no Brasil. No meu escritório, p.ex., as secretárias fazem toda a parte de time sheet, billing, além da edição de documentos e as funçoes administrativa básica como atender telefone, etc. E no meu caso, como eles sabem do meu background jurídico, eu tenho feito também muita coisa de paralegal, como analisar balanço financeiro das empresas pra atualizar os documentos inerentes as transações, fazer pesquisa de precedente, fazer planilhas de projeção de gastos pros clientes, etc. Mas talvez isso seja porque o meu escritório é pequeno, já ouvi dizer que em escritórios maiores as funções são mais setorizadas. Igualzinho ao Brasil, por sinal...

      Excluir
  3. Oi, Denise! Eu e meu marido estamos querendo muito mudar para a Austrália, mas nunca nem visitamos o país e sabemos pouco sobre as nossas profissões aí (eu sou advogada e ele é medico). Pesquisando na internet, achei o seu blog e gostaria de saber se você sabe algo sobre a profissão de médico. Além disso, li os seus posts sobre "ser advogado na Austrália" e vários outros, mas ainda fiquei com bastante dúvidas sobre a nossa profissão de advogada. Você achou que não vale à pena validar o seu diploma aí? Como é a vida do advogado australiano? Quais são os principais ramos de atuação? Há ramos mais "bem pagos" que outros? Os escritórios são especializados em determinadas áreas apenas? Esse estudo para validação é definido para todo o país ou as matérias a estudar dependem da avaliação do Board de cada região? Nossa, tenho tantas dúvidas. Se você puder, me escreve: michellemm@hotmail.com.br (tem .BR mesmo!!!!) Muito obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michelle,

      Infelizmente não conheço nada sobre validar a profissão de médico. Na verdade até hoje só conheci um inglês que veio como médico, e o pouco que ele me contou é que estava fazendo residência aqui. Eu acredito que pra médico seja o mesmo empecilho que para advogado: pra atuar vc vai ter que validar o seu diploma, o que custa caro e é um longo processo. Mas não saberia te dar maiores detalhes, melhor vc entrar em contato com o órgão responsável pela regulamentação da profissão aqui. Em uma breve pesquisa no Google achei esse site: http://www.health.gov.au/internet/publications/publishing.nsf/Content/work-pubs-mtrp-13-toc~work-pubs-mtrp-13-5~work-pubs-mtrp-13-5-req.

      Sobre a profissão de advogado, eu não quis validar o meu pois penso em mudar de área (estou fazendo um curso na área de serviço social). Fora outras opções pessoais a médio e longo prazo que me afastam do direito nesse momento. Como trabalho num escritório de advocacia, o que ouço com relação as suas outras perguntas é: 1) advogado australiano, como em qualquer lugar do mundo, ganha muito bem, muito mais que a média das outras profissões. Mas também trabalha muito. Aqui no meu escritório os advogados fazem facilmente 200 horas por mês, e alguns chegam a fazer 400! Faz as contas e vc vai ver que por alguns períodos eles praticamente moram no escritório. Isso varia muito de área pra área, é claro, e de escritório pra escritório. Mas no geral se trabalha mais que a médias das outras profissões, me parece. 2) Os ramos da advocacia são os mesmos do Brasil, com pequenas diferenças. Advocacia litigiosa não é a regra, então a maioria dos escritórios praticam direito corporativo e não o litigioso. Tem também uma vertente muito forte de advogados especialistas em imigração, dada a abertura da Austrália para a imigração. 3) Sim, há ramos mais bem pagos que outros, como existe no Brasil. No escritório que trabalho, que lida com mercado de capitais, os advogados são mais bem pagos que a média, o mesmo que ocorre nessa área no Brasil. 4) Existem escritórios especializados e generalistas, como no Brasil. 5) Não tenho certeza se existe um padrão geral pra todo o país, mas acredito que o básico deve ser semelhante sim. Mas como eu disse, não cheguei sequer a ir conversar com a Board, então não sei maiores detalhes.

      Se quiser pode me escrever: denisefpg@gmail.com

      Bjs,
      Denise

      Excluir
    2. Muito obrigada, Denise!!! Estamos lendo o blog de vocês praticamente todo em busca de dicas... e de coragem de largar tudo!!! Engraçado que ontem lemos um post em que vc falava da vontade de chegar logo o dia pq estava adiando tantos planos (ter filho, mudar, etc) para guardar dinheiro! Super nos indentificamos com o que você escreveu! Caímos na risada! Sucesso para vocês aí! Bjs

      Excluir
  4. Oi Denise! Estou indo para Gold Coast agora em março para 14 semanas de General English. Claro que, como advogado de contratos no Brasil, estou interessado em conseguir algo na área, especialmente para tratar de contratos, que pode ser uma linguagem mundial (negócios sempre são negócios). Tem dicas? Sabe de algo sobre Gold Coast? Abraço! Adorei o blog!!! João Paulo Coutinho - Brasília/Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi João Paulo,

      Não sei se contratos é igual como vc diz não... rs Talvez só se vc trabalhasse especificamente com contratos internacionais... Não era a minha área, mas tenho uma amiga que trabalhava com contratos de negócios no Brasil e agora faz mestrado na Inglaterra e diz que é completamente diferente, começando pelas teorias que regem os contratos (boa-fé contratual, etc).

      Com visto de estudante fica muito difícil conseguir algo na área jurídica, mas tenta se envolver com trabalho voluntário ou se oferecer as empresas para work experience na área jurídica. Nunca conheci alguém que conseguiu work experience em escritório de advocacia, mas vai que vc dá sorte? :)

      Ah, e não conheço nada sobre Gold Coast, só que é uma cidade pequena com praia e calor o ano todo. Seria meu sonho morar lá pelo calor, se não fosse o fato de ser uma cidade pequena... rs

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Estou muito contente de encontrar seu blog, pois gostei muito das informações que encontrei aqui.

    Eu estou terminando meu bacharelado em direito e tenho vontade de obter qualificações internacionais e confesso que imigrar é um pensamento que bem atraente para mim. Gostaria de saber se essas disciplinas necessárias para validar o diploma são cursadas em período integral ou apenas um período. Você acha possível conciliar os estudos com uma jornada de trabalho, assim como frequentemente acontece no Brasil?

    ResponderExcluir
  7. Oi Priscilla,

    Não sei dizer se essas matérias podem ser feitas a noite, ou online, de forma a conciliar com um trabalho full time. Já ouvi falar de uma menina brasileira que estava fazendo essas matérias e ao mesmo tempo trabalhava num escritório de advocacia. Mas não sei detalhes, se o trabalho era full time, como ela conciliava, etc.

    De todo modo, ainda que seja possível conciliar o horário das aulas, ainda assim vai ser puxado. Eu faço atualmente TAFE online (nada a ver com direito) e peno pra conseguir conciliar com o trabalho, pois os estudos aqui são puxados, demandam muitos trabalhos longos. Diferente de quando eu fiz direito no Brasil, onde quase não ia as aulas, não tinha trabalho pra fazer em casa, eu trabalhava 10 horas por dia e só aparecia na faculdade pras provas. Aqui não é assim, vc tem que ser mais presente na faculdade/curso pra conseguir se formar, e fazer muita pesquisa online/em biblioteca.

    Boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Denise, vc foi muito amável em responder. Obrigada pela informação.

      De qualquer forma vou continuar me informando. Imigrar sempre foi um pesamento muito presente, mas eu realmente gosto do Direito e quero conciliar meus planos. Infelizmente não posso me dar ao luxo de passar tanto tempo no exterior sem trabalhar, mas entendi as dificuldades que você apresentou,

      Obrigada e parabéns pelo blog.

      Excluir
  8. Olá Denise, tudo bem?? Primeiramente parabenizo-lhe pelo blog que realmente esclarecer muitas dúvidas. sou militar do Exército Brasileiro e bacharel em direito, li vários posts sobre a possibilidade de tornar-se advogado por aí, percebi que é bem complicado. Pretendo morar na Austrália quando me aposentar, daí gostaria de saber se quando você decidiu morar na Austrália, você foi com visto de estudante, de trabalho, etc. Não tenho intenção de trabalhar por aí, mas para conseguir o visto vi que a deve ter um visto especifico e me adequo ao visto de trabalho ou de estudante. Gostaria de algumas informações. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernando,

      Eu vim com o visto de residente permanente, mas quem aplicou foi meu marido como arquiteto. Eu acho que é praticamente impossível aplicar pra esse visto como advogado...

      Pra vc saber o visto que é possível no seu caso, faz o teste no site da imigração (http://www.immi.gov.au/Pages/Welcome.aspx - logo na primeira página tem o teste no “find a visa”) ou então procura um agente de imigração especializado que possa analisar o seu caso. Infelizmente eu não conheço nenhum agente para indicar pois fizemos o processo todo sozinhos.

      Excluir
  9. Olá Denise!
    Sou formanda de Serviço Social, e pretendo no ano que vem ir para a Austrália estudar inglês e depois que alcançar um nível bom do idioma pretendo trabalhar na minha área aí (assistente social). Você sabe algo sobre o Serviço Social aí? conheces alguém que atua na área? eu vi que o Serviço Social esta na lita de profissões em demanda, tu sabes se tem oportunidades para esta profissão?
    abraço...Rafaela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafaela,

      Não conheço nenhum brasileiro que trabalhe aqui como assistente social... Conheço uma australiana só. O que ela me disse uma vez é que a oferta de emprego depende da sua experiência... Se for mais generalista, tem mais chances, se for específico menos (tipo, ela comentou de um amigo dela que é assistente social focado em mental health e estava com dificuldade de conseguir recolocação). Fora que tem ocorrido vários cortes no repasse do governo pra essa área social, o que pode reduzir a oferta de emprego, principalmente na área pública e nas instituições que dependem de verba pública.

      Vc tem que buscar informações no site da sua profissão (http://www.aasw.asn.au/) pra saber se consegue ou não validar seu diploma. Mesmo que a profissão esteja em demanda, vc primeiro tem que conseguir validar seu diploma com o órgão competente. Tem profissões que essa validação é mais fácil, outras (como advogado) que é quase impossível.

      Quanto a ofertas de emprego, dá uma pesquisada no www.seek.com.au pra ver as vagas disponíveis para social worker.

      Boa sorte!

      Excluir
  10. Denise, parabéns pelo blog!

    Eu estou com uma duvida. Pretendo ir pra Austrália em janeiro do ano que vem, sou advogado e gostei da opção do curso de agente de imigração.

    Mas olhando no site, vi que como o visto permanente ou a graduação em Direito na Austrália sao requisitos.

    Minha dúvida é: tento validar meu diploma pra fazer esse curso ou seria mais fácil conseguir o permanente? Acho que os dois caminhos são complicados, certo?

    ResponderExcluir
  11. Olá Denise!!! Adorei o seu blog pois ele foi bastante esclarecedor sobre a batalha de conseguir um emprego na sua área de formação na Austrália. Também sou formada em direito e gostei muito da opção de trabalhar como paralgal, assistente. Tenho algumas dúvidas de como seguir este caminho por aqui. Poderia me auxiliar dando algumas dicas? Meu email é erickaalmas@gmail.com. Não deixe de postar no seu blog, ele ajuda muita gente.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ericka. Vc já leu todos os posts sobre esse assunto? Porque já escrevi bastante sobre o passo a passo pra conseguir um emprego nessa área. Dá uma lida nesse ultimo post aqui: http://awaywego-rumoaaustralia.blogspot.com.au/2016/02/novas-informacoes-para-advogados-como_4.html?m=1

      Nesse post tem o link pra um post anterior com todos os links de posts q já fiz sobre o assunto. Se depois de ler tudo vc ainda tiver alguma dúvida, fique à vontade pra me escrever. Meu e-mail vc acha fácil no blog, é só clicar no meu nome no canto direito do blog.

      Abs, Denise

      Excluir
  12. Olá Denise, eu fiquei meio confuso.
    Eu li o post no qual você fiz sobre a validação do diploma brasileiro ai, e custaria 30 mil ao ano? ou no caso, um novo curso de direito australiano custaria 30 mil ao ano?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fellipe, pra validar o diploma aqui vc terá que estidar em torno de 13 matérias, o que equivale a pelo menos 2 anos de estudos numa faculdade. Então é quase como fazer o curso de direito de novo por 2 anos, daí o custo alto. Esses valores me foram passados por outros brasileiros que seguiram esse caminho, eu não pesquisei pessoalmente porque não cheguei a validar meu diploma aqui. O ideal é vc contactar diretamente a universidade em que pretende estudar e indagar dos custos.

      Excluir